Ginecologia

Ovários Polimicrocísticos

Ovários Polimicrocísticos

Os Ovários Polimicrocísticos fazem parte da Síndrome dos Ovários Polimicrocísticos (SOP) e afeta 5-10 % das mulheres em idade fértil ( 18 – 44 anos). O nome está relacionado a presença de pequenos e múltiplos cistos nos ovários que se acumulam devido a distúrbio hormonal da ovulação, causado principalmente pelos androgênios (testosterona). Fator hereditário: Filhas e irmãs de mulheres com SOP têm 50% mais de chance de desenvolver este problema. O diagnóstico é feito pelo histórico da paciente, exame clínico e exames complementares.

Irregularidade Menstrual:
Períodos de atraso menstrual e até meses sem menstruação, que regularizam com uso de hormônios (pílulas anticoncepcionais);

Obesidade:
O Índice de Massa Corporal (IMC) > 25 (IMC= Peso/altura ao quadrado), com aumento da circunferência abdominal e complicações futuras cardíacas e vasculares;

Aumento dos pelos (Hirsutismo): 
Em locais incomuns para a mulher ( face, tórax, mamilos, glúteo, abdome inferior);

Infertilidade:
D
evido aos distúrbios hormonais que comprometem a ovulação;

Acne e seborréia.

Exames complementares:
Ultrassonografia transvaginal (ou pélvica nas virgens): presença de aumento do volume dos ovários que apresentam múltiplos (> 12 por ovário) pequenos cistos de até 10mm.

Exames laboratoriais de sangue:
- Alterações da Insulina, glicose;
- Curva glicêmica;
- Colesterol;
- Triglicerídeos;
- Hormônios da tireoide (TSH, T4), hormônios FSH, LH;
- Prolactina;
- Testosterona.

Tratamento

O tratamento é realizado com o objetivo da regularização dos hormônios e da glicose, através da perda de peso com atividade física regular, dieta equilibrada, medicamentos hormonais (pílulas com efeito antiandrogênico Acetato de Ciproterona-Diane), controle da glicose (Metformina – Glifage) e procedimentos estéticos para o excesso de oleosidade e pêlos.

Prevenção

A SOP não pode ser prevenida, mas quanto mais precoce for o diagnóstico, menor será a chance de complicações futuras. Na adolescência podem ser notados os sinais desta síndrome e por isso atenção à obesidade, a quantidade de pelos excessivos no corpo e ao padrão menstrual alterado pelos pais. Evitando assim as complicações de infertilidade, distúrbios metabólicos da obesidade, diabetes, hipertensão arterial, cardíacas e vasculares.

Copyrights © 2023: Clínica Dr. Maurício Lorenzatto - Todos os direitos reservados
site desenvolvido pela Vioti Comunicação